Sunday, August 09, 2009

A idade adulta

De há uns anos para cá comecei a ter a agenda cheia de mortos. Morrem-me colegas, familiares, amigos e até mesmo as outras pessoas que morrem à minha volta já não são nomes longínquos, que mal conheço, obituários num cantinho de jornal. São pessoas que ocupam espaço na minhas memórias, que escreveram livros que eu li, que fizeram filmes que eu vi, são amigos de pessoas que eu conheço, é gente que me tocou, que eu vi ao longe ou com quem conversei de perto. Dizem-me que as perdas fazem parte da vida. Puta de vida, é o que é. Puta de morte.

Labels:

13 Comments:

Blogger Poetic GIRL - BELA said...

Quanto mais velhos ficamos, mais perdas temos. É revoltante, mas a vida é cruel... beijinhos

11:39 PM  
Blogger Carlos Barbosa de Oliveira said...

O comentador tirou-me as palavras do teclado.É isso mesmo.
Agora, pode passar lá pelo CR a levantar uma coisinha para si.

12:30 AM  
Anonymous Teresa said...

Sinto o mesmo.Obrigada por o escrever por mim.

9:29 AM  
Blogger Fofocas said...

como te compreendo, gata... a mim acontece o mesmo. a minha mãe diz que foi sempre assim mas que eu não reparava por ser demasiado nova... o que acontece é que agora as pessoas nos são mais chegadas e a pancada é sempre mais forte... :-(

10:38 AM  
Blogger cristina said...

subscrevo totalmente.
e como se os pilares da nossa vida começassem a ruir, pouco e pouco.

10:28 AM  
Anonymous Anonymous said...

minha gente: a única certeza q temos nesta vida é a morte. Por que raio é q ainda n aprendemos a conviver saudavelmente com ela?
Por que raio continuamos a pensar q a morte fica sempre longe demais, qd todos os dias são excelentes dias para se morrerem? É esta a certeza que nos deve alegrar e fazer de cada minuto uma festa. Porque cada segundo é um presente q deve ser celebrado, gozado, vivido! Em vez de chorar os que forma, pq n aproveito para me rir com os q ficam?

12:12 AM  
Blogger Sweet Chic said...

Não será á toa que dizem que é a única coisa que não tem remédio... e o que não tem remédio remediado está...

Um beijinho muito chic

3:07 PM  
Blogger MagicWoman said...

Infelizmente a vida vai-nos trazendo também disto.

Mas, sim de facto não sabemos lidar com a morte, não estamos preparados para a dos outros, nem para a nossa. No entanto, é a nossa única certeza.

10:23 PM  
Anonymous lolita said...

É verdade que cada vez se conhece mais gente para quem a vida acaba, mas também é verdade que nasce muita gente que um dia vai ter também um papel importante nas nossas vidas...
Espero que também seja assim para ti.
Bj

10:51 AM  
Anonymous lolita said...

É verdade que cada vez se conhece mais gente para quem a vida acaba, mas também é verdade que nasce muita gente que um dia vai ter também um papel importante nas nossas vidas...
Espero que também seja assim para ti.
Bj

10:51 AM  
Blogger mary ♥ said...

é mesmo verdade, sinto o mesmo :x infelizmente é algo que não temos possibilidade de parar :x

4:07 PM  
Blogger DaniQualquerCoisa said...

Um anónimo disse que a única certeza que temos na vida é a morte, bem não é a única, há muitas, todas elas inevitáveis, mas não devemos, nem podemos, de modo algum conformarmos quando nos tiram quem amamos, é normal viver em constante conflito com a morte e digo-o com todas as certezas que tenho e com a pouca experiência que fui adquirindo. Tenho medo da morte, porque não haveria de ter, depois dela tudo acaba, somos enfiados num buraco no chão e está andar companheiros, um já foi. Concordo completamento com a Maria João, a morte é uma puta e a vida também, sabem porquê? Porque sendo também uma certeza que temos, sabemos que vamos, eventualmente, sofrer e não há nada que possamos fazer para evitar a dor, a não ser viver com mais paixão todos os momentos de felicidade que temos, e apesar de a vida ser uma treta sabemos que estamos vivos, essa é a certeza mais importante que temos, quer miseráveis quer felicíssimos, sabemos que estamos vivos, e que tivemos oportunidade de experimentar e fazer tudo o que fizemos, fomos os vencedores, mas tudo o que é bom tem um fim, um fim que ninguém pode evitar. A vida é uma puta porque sabemos que a morte faz parte dela.

3:58 PM  
Blogger mm said...

Concordando com tudo o que foi dito e tendo a mesma sensação de perda do post, o melhor comentário é o da lolita, pois na verdade a quantidade de gente que nasce supera em muito a gente que morre: é filhos, sobrinhos e filhos de amigos e esses dão-nos alegria suficiente para superar os que se vão.

6:42 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home