Wednesday, June 18, 2008

1+1=11

O bebé, já se sabe, dorme, acorda, chora, mama, arrota, bolsa, dá puns, faz cocó e chichi, às vezes faz tudo isto ao mesmo tempo ou tudo para cima de mim, é preciso limpar e trocar a fralda e a roupa, uma e outra vez, com sorte dorme outra vez. O bebé, já se sabe, acorda durante a noite e grita com dor de barriga. O que é que se esperava?, é um bebé, gosta de estar ao colo e à medida que o tempo passa está mais desperto, mais manhoso, exige mais atenção. E, depois, quando ele dorme, nunca se sabe se por duas horas se por dez minutos, é preciso aproveitar - até o irmão mais velho já aprendeu este conceito fantástico, vamos aproveitar que o mano está a dormir, que é como quem diz vamos brincar só nós. É preciso aproveitar, não só para brincar e conversar com o outro, mas também para fazer as coisas que têm de ser feitas. Tenho que tomar banho, pôr a roupa a lavar, ler o jornal, arrumar a casa, passar a ferro, comer, aspirar, dar um saltinho à net, mudar os lençóis, lavar a loiça, fazer a sopa, sentar-me no sofá. É preciso aproveitar porque nunca se sabe. Há dias em que chega ao meio-dia e ainda não consegui arranjar-me. Noutros dou por mim a fazer o jantar às duas da tarde (aproveitar enquanto ele dorme, aproveitar). A sorte é que não temos compromissos, por isso, desde que ao fim do dia esteja tudo feito não interessa muito bem o que acontece pelo meio. Ah, o fim do dia. Costuma ser aquele momento em que chegamos do trabalho e queremos relaxar um pouco e jantar em paz com a nossa família, não é? Errado. O fim do dia é o caos. Quase sempre sem pai em casa, quase sempre com o bebé em pranto (parece que é normal eles estarem stressados ao fim do dia e chorarem um bocadinho sem motivo aparente, mas não podia ser noutra hora?, sei lá, um bocadinho mais cedo, antes do outro chegar a casa?), dou por mim em complicadas manobras do género de estar sentada sobre a sanita a dar de mamar a um enquanto supervisiono o banho do outro (isto aconteceu mesmo, não estou a inventar) ou então dar o jantar ao puto enquanto que com o pé vou balançando o carrinho do bebé. Que bom que sou mulher e por isso consigo fazer várias coisas ao mesmo tempo. Ufa.

Labels:

2 Comments:

Blogger G_ticopei said...

Essa parte de dar o jantar a um e embalar o carrinho do outro co o pé, também me aconteceu várias vezes...:)

11:03 AM  
Blogger SMS said...

Já dei de mamar e escrevi um texto ao mesmo tempo. O puto meio pendurado, eu com os braços sobre ele, o computador mais acima. Fazer muitas coisas ao mesmo tempo é mesmo coisa de gaja. Boa sorte!

10:54 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home