Monday, June 27, 2011

Eu quero o mano

Não se me apertou a barriga quando fizemos a mala nem me vieram lágrimas aos olhos quando o fui levar ao autocarro. O meu filho, tão crescido e tão nervoso, agarrado ao saco-cama e a puxar a mala de rodinhas para a sua primeira semana de campo com os amigos da escola. Mas o meu coração partiu-se, sim, quando o pequenino, ao ver que o António não estava em casa esta noite, desatou numa choradeira e a gritar eu quero o mano, eu quero o mano. E foi assim que descobri que se pode ter orgulho numa criança que está a fazer uma birra.

Labels:

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home