Wednesday, January 14, 2009

A crise

Desde o dia 2 de Janeiro contabilizamos: uma otite, uma bronquiolite, uma gastroentrite a dividir por dois que um irmão serve exactamente para isso, para aprender a partilhar, três idas ao hospital e duas idas ao pediatra, além da intensa troca de mails, uma sessão de cinesiterapia, horas e horas de aerossol, atrovent, ventilan, um antibiótico, um probiótico, um corticóide, ultra-levur, doses e doses de soro fisiológico, já nem sei quantas mudas de roupa e de lençóis por causa do cocó do inferno e do vomitado idem, três dias de falta no trabalho da mãe, dois no do pai, incontáveis noites mal-dormidas. E continua.
Não, de facto não está a ser lá muito divertido este 2009. Os economistas tinham razão.

Labels: ,

5 Comments:

Blogger Marisa said...

:S as melhoras para os rebentos.

9:25 PM  
Blogger Ana C. said...

Por isso é que não acredito em passagens de ano, nunca sabemos o que aí vem...
Boa sorte e as melhoras!

10:12 PM  
Blogger Mnemósine said...

Sim, vê-se logo que a crise está a fazer das suas.
As melhoras para todos!

12:17 AM  
Anonymous Anonymous said...

Caramba, que belo arranque!
A pessoa habitua-se a vir aqui e estranha o silêncio prolongado quando no post de "despedida" se referem maleitas de filhos... Está tudo explicadíssimo. As melhoras para os pequenos, algum descanso para os crescidos.
Susana

10:59 AM  
Anonymous Maria_S said...

Bolas. E não é a dividir, mas sim a multiplicar eheheheeh exactamente porque são dois. As melhoras.

10:08 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home